CIRURGIA PLÁSTICA

MAMOPLASTIA COM MÁXIMA PRESERVAÇÃO TECIDUAL

Após o emagrecimento maciço, muitas pacientes apresentam mamas flácidas e com graus variados de queda, porém com pouco tecido mamário de preenchimento. A cirurgia para tratar tal situação requer a ressecção do excesso de pele, o reposicionamento dos tecidos no tórax e o preenchimento do envelope cutâneo para efeito de volume.
                         




O preenchimento pode ser realizado com implantes mamários de silicone gel coesivo (vide tópico mastopexia com implantes) ou  com tecido próprio das mamas e da região lateral do tórax e axilar que serão remodelados para efeito volumizador.