CIRURGIA PLÁSTICA

PRÓTESE DE GLUTEO E GLUTEOPLASTIA DE AUMENTO

Trata-se da cirurgia para aumento dos glúteos (nádegas). Pode utilizar tecido autólogo (do próprio organismo) ou implantes de silicone gel coesivo.


No caso do aumento com gordura do próprio corpo, o procedimento é associado à cirurgia de lipoaspiração de outras áreas corporais. É também denominado lipoescultura.


A indicação desta técnica destina-se para aumentos leve a moderados da região glútea. Deve-se salientar que parte da gordura enxertada será naturalmente absorvida pelo organismo em cerca de 4 a 6 meses. A gordura remanescente é tecido adiposo vivo, e portanto pode aumentar em situação de ganho de peso.


A gluteoplastia de aumento com implantes de silicone é indicada para glúteos hipotróficos (pouco desenvolvidos) ou para pacientes que ainda desejam complementação do resultado após uma lipoescultura. Não é apropriada isoladamente para casos em que há grande flacidez de pele nas nádegas.





 A incisão é posicionada no sulco interglúteo e os implantes são colocados no interior do músculo glúteo máximo.

 

Basicamente existem 3 tipos de implantem redondos, quartzo e ovais. A seleção de cada um deles dependerá do biotipo e aumento desejado pela paciente.


São realizadas as suturas em diversas camadas até a parte superficial da pele.


Raramente é necessário o uso de dreno para o pós-operatório.


A anestesia pode ser peridural ou raqui associada à sedação, ou geral .


O tempo médio do procedimento é de 2 a 3 horas. O período de internação médio é 1 dia.


Recomendações pós-operatórias incluem:


Andar precocemente, desde o primeiro dia da cirurgia. As caminhadas devem ser curtas, em piso plano.


Dormir de barriga para baixo por 2 semanas.


Não carregar peso (acima de 5 kg) por cerca de 2 semanas.


Evitar exercícios físicos por cerca de 4 semanas.


Evitar exposição direta ao sol (roupa de banho) por 2 a 3 meses.


Usar os medicamentos, cremes e pomadas, malhas de compressão conforme a prescrição médica.


Evitar relação sexual por 3 a 4 semanas.


Comparecer as consultas de retorno para acompanhamento, remoção de pontos, conforme a determinação médica.



A área operada apresentará edemas ou inchaços e áreas arroxeadas na pele por períodos variáveis, mas em geral tênues após 3 meses.


A cicatriz da gluteoplastia  é discreta mas permanente (não desaparece),  e leva cerca de 6 meses a 2 anos para amadurecer completamente. Seu aspecto depende de fatores genéticos individuais (pessoas com tendências a quelóides poderão ter cicatrizes mais avermelhadas ou largas) e dos cuidados pós-operatórios do paciente.